A Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT) organizou, nos passados dias 8 e 9 de junho, uma visita a “setores chave” da região, por forma a proporcionar uma visão mais detalhada do território, à equipa responsável pela elaboração do Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas no Alto Tâmega – PIAAC-AT.

 

A CIMAT, no âmbito da elaboração do PIAAC-AT e das diversas atividades previstas no projeto realizou, nos dias 8 e 9 de junho, com a equipa técnica responsável pela elaboração do Plano, uma visita pelos seis concelhos do Alto Tâmega.

Em cada um dos concelhos, a equipa foi recebida pelos interlocutores dos Municípios que acompanham o projeto, para partilha de informação e de preocupações inerentes aos setores relevantes do seu território, que poderão ser suscetíveis ás alterações climáticas.

Esta visita permitiu obter uma visão mais detalhada da diversidade do território e, dada a extensão da Região e singularidade de cada um dos Municípios, foram definidos um conjunto de percursos e locais representativos dos sectores considerados como prioritários, no âmbito das alterações climáticas, designadamente: Turismo e Lazer, Floresta, Agricultura, Biodiversidade e Recursos Hídricos.

No dia 8 de junho, foram visitados os concelhos de Ribeira de Pena, Boticas e Montalegre. Ao longo do percurso, foi possível visitar o Sistema Electroprodutor do Tâmega (barragens de Gouvães e Daivões), tendo sido acompanhados por uma equipa da Iberdrola; Pinhal do Vale do Tâmega; Águas de Carvalhelhos; Parque Natureza e Biodiversidade de Boticas; Sítio GIAHS Barroso, classificado como Património Agrícola Mundial; Barragem do Alto Rabagão e a Área protegida (Peneda-Gerês). Neste dia, foi ainda possível contactar com um dos produtores locais de carne, com animais em regime de pastoreio extensivo.

No dia 9 de junho a visita iniciou no concelho de Vila Pouca de Aguiar, seguindo-se o de Valpaços, terminando em Chaves. Neste dia, no percurso realizado, a equipa teve oportunidade de visitar as águas de Vidago, Campilho e Pedras Salgadas; Unidades autónomas de gás; Mata modelo do PROF TMAD (Nozedo); Mosaico agrícola de Valpaços, onde se destacam os Soutos da Padrela, o olival, a vinha e o amendoal, com vista privilegiada a partir do Santuário de Sta. Comba e Miradouro de S. Lourenço. Na visita ás Lagoas do Rio Tâmega, a equipa foi acompanhada pelo Eng.º Marco Fachada da ADRAT, que partilhou o seu conhecimento sobre este habitat com características particulares. A visita terminou nas Termas de Chaves.