A Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT) vai adquirir cerca de 90 mil máscaras comunitárias e distribuir uma por cada cidadão da região de forma a preparar a população para o “pós-confinamento”.

 

A notícia foi avançada pelo presidente da CIMAT, Orlando Alves, onde referiu que “vamos avançar para a compra de cerca de 90 mil máscaras, a população estimada do Alto Tâmega, e entregar essa máscara comunitária, que pode ser lavada inúmeras vezes”.

Esta medida tem por objetivo fornecer apoio à população do Alto Tâmega e prepará-la para o “Pós-confinamento” devido à pandemia de covid-19. Numa fase em que se recomenda o uso de máscara pela população em geral, Orlando Alves, alertou ainda para o facto de “quando as medidas de confinamento mudarem não vai haver uma abertura sem regras, e porventura nunca mais voltaremos a fazer o que fazíamos” e “o uso da máscara será imposto e extensivo a toda a população portuguesa”.

 

A CIMAT é constituída pelos municípios de Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar, e encontra-se em negociações com uma empresa candidata ao fornecimento, sendo que cada máscara comunitária deverá ter o custo de pouco mais de um euro. Relativamente à distribuição das máscaras pela população será cada município a determinar a melhor forma de as fazer chegar aos cidadãos.