As novas competências assumidas pelos Municípios, em particular em áreas tão importantes e sensíveis para a nossa população, como a Educação e a Saúde, trazem novos desafios e exigências acrescidas ao modelo de organização do território, impondo-se uma verdadeira coesão intermunicipal que promova a coerência, a articulação e a complementaridade funcionais entre as diferentes políticas setoriais.

A valorização da dimensão territorial das políticas públicas constitui um importante desafio a alcançar, nomeadamente nas opções de investimento público que contam com financiamento nacional e da União Europeia.

Neste contexto, a Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e Barroso desempenha um papel crucial, cabendo-lhe garantir a promoção do planeamento e da gestão da estratégia de desenvolvimento económico, social e ambiental, articulando os investimentos de interesse intermunicipal.

Fruto do seu trabalho permanente, a Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e Barroso tem vindo a conquistar poder reivindicativo junto da administração central, assumindo um enorme potencial de aumentar a influência e a capacidade de articulação, podendo vir a desempenhar um papel ainda mais significativo nas políticas do país e contribuir ainda mais para o reforço da descentralização e da coesão territorial em Portugal, apesar de se debater de forma recorrente com a falta de recursos financeiros e humanos e a resistência à mudança por parte de algumas instituições bem como com a complexidade dos processos de decisão.

O trabalho conjunto entre os Municípios, as sinergias geradas por esse trabalho e a visão global e integrada para o Alto Tâmega e Barroso na captação de investimento, têm permitido desenvolver a região, apostar nas suas potencialidades e promover o território além fronteiras, com reflexos na melhoria da qualidade de vida da sua população e na criação de oportunidades de negócio únicas que permitem alavancar a nossa economia.

A região do Alto Tâmega e Barroso está diferente. Não fechamos as portas a novas oportunidades e novos desafios. Agarramos o amanhã com otimismo, porque acreditamos que a nossa região continuará a ter futuro!

 

O Presidente do Conselho Intermunicipal do Alto Tâmega e Barroso

Fernando Eirão Queiroga