Ribeira de Pena

O concelho de Ribeira de Pena, integrado no distrito de Vila Real, é atravessado pelo rio Tâmega. De vales profundos e variedade paisagística, o concelho é apelidado por muitos de “Sintra de Trás-os-Montes”.

Ribeira de Pena é um concelho rico em vestígios arqueológicos, exemplo das diferentes ocupações, desde o Neolítico à cultura castreja, com destaque para os castros de Cabriz e de Lesenho.

Da ocupação romana subsistem exemplos como a Ara a Júpiter, adoçada a uma parede da Igreja de Santa Marinha, a Ara do Concelho e o Tesouro Monetário de Terra Nova.

Com o fim do império Romano, novos povos se instalaram no território. Necrópoles de sepulturas escavadas na rocha, de forma antropomórfica ou rectangular, são testemunhos desse período de transição. “Frequentemente encontradas em rochedos e fonte de variadas lendas são as gravuras conhecidas como “cantinhos”, com origem provável na Idade Média”.

O primeiro foral de Ribeira de Pena data de 1331, outorgado por D. Afonso IV, sendo o segundo conferido por D. Manuel I. “D. Nuno Álvares Pereira, o Condestável, pelo seu casamento com D. Leonor Alvim, de Pedraça, possuiu diversas propriedades no concelho e a Quinta da Temporã figurou na doação a sua filha no casamento com o filho bastardo de D. João I, origem da Casa de Bragança”.

Aquando da reforma administrativa, no século XIX, o concelho esteve para ser extinto, mas, em 1853, manteve-se no novo mapa dos municípios, tendo sido anexadas as freguesias de Canedo e de Fiães do Tâmega, esta última mais tarde integrada no concelho de Boticas.

A agricultura e a pecuária são as principais actividades económicas da região, rica em gastronomia. Peixes do rio, cabrito, vitela maronesa, milhos, couves com feijão, morcelas doces e serrabulho doce são algumas das principais iguarias que têm levado muitos turistas a visitar o concelho.

A riqueza paisagística da região tem atraído muitos visitantes que procuram actividades de natureza, cultura, exercício físico e lazer. Assim, o concelho de Ribeira de Pena oferece um conjunto de percursos pedestres singulares como “O Caminho do Abade”, “A Levada de Stº Aleixo” e “Percurso pelo Rio Póio”, verdadeiros atractivos para os amantes da natureza.

Presidente: Rui Manuel Vaz Alves

População: 6543 habitantes (Censos 2011 INE)

Área Geográfica: 217,66 km2

Web: www.cm-rpena.pt