O Sistema Agro-Silvo-Pastoril do Barroso foi aprovado como um Sistema Importante do Património Agrícola Mundial (GIAHS).

É o primeiro a ser aprovado em Portugal e um dos primeiros a ser aprovado na Europa pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO). O Sistema Agro-silvo-pastoril do Barroso abrange os concelhos de Boticas e Montalegre.

Esta aprovação ocorreu por ocasião do 6º Encontro do Grupo de Aconselhamento Científico do Programa GIAHS da FAO.

Este reconhecimento é o culminar de um processo iniciado em 2016 e foi desenvolvido por uma parceria que inclui a Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega (ADRAT), as câmaras municipais de Boticas e Montalegre, as Universidades do Minho e de Trás-os-Montes, organizações e associações de produtores agrícolas, profissionais do setor e cidadãos da região e formalizada junto da FAO pelo Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural em agosto de 2017.

O processo contou com o apoio da Representação da FAO em Portugal e junto da CPLP.

O GIAHS, é um processo promovido pela FAO que visa identificar e certificar, em todo o mundo, os sistemas de agricultura tradicional que, pelas suas características notáveis do ponto de vista da diversidade, saber tradicional, biodiversidade, paisagem, modelo socioeconómico e resiliência face às alterações humanas, climáticas e ambientais, possam contribuir para melhorar a gestão dos agro-sistemas modernos.

Os sítios GIAHS são sistemas agrícolas vivos, envolvendo as comunidades humanas numa relação intrincada com o território, com a paisagem cultural e agrícola, bem como com o ambiente biofísico e social.

Para mais informação sobre a designação agora atribuída e o programa GIAHS, consultar a página oficial em http://www.fao.org/giahs/news/news-in-2018/en/

A Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT) felicita todos os intervenientes pelo resultado alcançado fruto do árduo trabalho desenvolvido.